Sentença de padre e freiras do Convento de Requião adiada

Ficou adiada a sentença do padre Joaquim Milheiro e das irmãs Arminda, Isabel e Joaquina, acusados de nove crimes de escravidão, envolvendo maus tratos a noviças que integravam na comunidade da Fraternidade Missionária de Cristo Jovem, em Requião.

Um dos advogados não prescindiu do prazo de contraditório face a alterações não substanciais da acusação.

A nova data, 1 de julho, será para produção de prova ou sentença.

Data de Publicação: Voltar à Página Anterior


Siga-nos

Última Edição!