Voltar à Página Anterior

Geração Made IN já ultrapassou a meia centena de empresas

São conhecidas como empresas Geração Made IN e no total são já 53, fruto dos 15 novos projetos empresariais que acabam de integrar este lote de novas ideias de negócio que nasceram com o apoio do Famalicão Made IN e são acompanhadas pelo seu Gabinete de Apoio ao Empreendedor.

A startup tecnológica IOTech – alvo de recente interesse por parte da Riopele, que adquiriu 10% do seu capital –, o restaurante vegetariano Na Boca e as unidades de alojamento local Casa das Cortinhas e Wake Up são alguns desses novos projetos empresariais que contam com o contributo conhecedor do Famalicão Made IN, materializado através da oferta de um conjunto alargado de serviços, que vão desde o desenvolvimento da ideia de negócio até à participação em programa de aceleração de startups, passando pelo apoio na elaboração de candidaturas a financiamento, consultoria e acompanhamento da gestão operacional do negócio, entre outros.

“São pequenas empresas lideradas por jovens empresários, talentosos e entusiasmados, que muito nos orgulham”, disse Augusto Lima, Vereador da Economia Empreendedorismo e Inovação, na recente sessão de entrega de certificados de reconhecimento às 53 empresas da Geração Made IN. O autarca lembrou que “foi a necessidade de uma estrutura que contribuísse para a valorização e promoção de novos e pequenos projetos empresariais, bem como para a atração de projetos de valor acrescentado para a indústria, que motivou a criação do Famalicão Made IN”.

O trabalho estratégico que realiza junto de empreendedores, empresários e investidores, pelo contributo de uma equipa experiente e qualificada, confere ao Gabinete de Apoio ao Empreendedor um papel crucial na estratégia global do Famalicão Made IN, reconheceu o Vereador, revelando que, desde que foi inaugurado, em outubro de 2014, o gabinete já recebeu 868 ideias de negócio, estando neste momento a acompanhar 285 e, destas, 93 evoluíram para empresas.

“Estes números refletem a dinâmica do concelho e um trabalho importante e credível do Famalicão Made IN também na vertente de incubação, um dos seus três eixos de atuação”, sublinhou, concluindo que este é um projeto que ganha cada vez mais pertinência e demonstra uma capacidade, mais robusta que que nunca, para dar resposta às solicitações apresentadas. “O Famalicão Made IN continua com todas as portas abertas para ajudar estes projetos a integrarem-se nesta dinâmica”.

Data de Publicação: Voltar à Página Anterior


Siga-nos

Publicidade


Última Edição!