Ervas aromáticas na origem de cheiro que levou cantinas a não servir o almoço em várias escolas

O almoço servido nas cantinas das escolas do 1.° ciclo afectas ao centro logístico de Joane, na passada quarta-feira, causou reticências e, em alguns dos casos, os responsáveis optaram mesmo por soluções alternativas para a refeição das crianças.

Como refere comunicado da Associação de Pais de Carreira e Bente, em causa estava um mau cheiro da comida, que suscitou reservas acerca das condições em que estaria. No caso desta escola, a opção passou por não o servir às crianças e procurar uma alternativa. No entanto, houve casos em que as crianças comeram, apesar do cheiro diferente, não se conhecendo indisposições.

Fonte da Câmara Municipal garantiu, entretanto, ao Povo Famalicense, que alertada para a situação, foi recolhida amostra da comida, a qual revelou não haver qualquer problema com a qualidade dos alimentos servidos. O cheiro estranho terá sido causado por ervas aromáticas que a cozinha decudiu introduzir, e que as crianças estranharam, por se tratar de uma novidade.

Mais pormenores na próxima edição do jornal O Povo Famalicense.

Data de Publicação: Voltar à Página Anterior


Siga-nos

Última Edição!